Inovação e Tecnologia
em Estudos Ambientais

A Econsult possui laboratório especializado em ensaios da biota aquática e medições “in situ”. Utilizamos tecnologia de ponta e seguimos rigorosos padrões de qualidade, como a Norma NBR ISO/IEC 17025:2017, para garantir resultados precisos e confiáveis.
Consultoria Ambiental
• Medições com sonda multiparâmetros em água: oxigênio dissolvido, pH, turbidez, sólidos dissolvidos, transparência, temperatura, salinidade, condutividade elétrica e potencial redox;

• Medições com sonda multiparâmetros em sedimentos (pH, ORP e temperatura);

• Amostragem estratificada de sedimentos até 1 m de profundidade para análise granulométrica e de contaminantes com laboratórios parceiros;

• Contagem de cianobactérias em atendimento à Resolução CONAMA 357/05;

• Ensaios qualitativos e quantitativos do fitoplâncton, zooplâncton e perifíton;

• Análise de floração de microalgas;

• Ensaios de invertebrados bentônicos de fundos inconsolidados (sedimentos), consolidados (costões rochosos) e associados à vegetação aquática;

• Montagem e controle de substrato artificial para organismos incrustantes;

• Avaliação de água de lastro;

• Identificação de espécies exóticas e invasoras;

• Ensaios quali-quantitativos de ictioplâncton (ovos e larvas de peixes);

• Ictiofauna: identificação taxonômica, biometria (peso/tamanho), análise do conteúdo estomacal, estádio gonadal, filetagem para avaliação de contaminantes;

• Macrófitas Aquáticas: identificação taxonômica, indicação de espécies infestantes, determinação de biomassa e preparo para determinação de contaminantes;

• Ecotoxicidade aguda de sedimentos salobros e salinos.

• Cálculo de indicadores de riqueza, densidade, diversidade, equitabilidade e similaridade das distintas comunidades avaliadas.

• Cálculo de indicadores ambientais: Índice de Qualidade da Água (IQA), Índice de Estado Trófico (IET), Índice de Contaminação por Tóxicos (CT), Índice de Qualidade da Água para Proteção da Vida Aquática e de Comunidades Aquáticas (IVA), Critério de Avaliação da Qualidade dos Sedimentos (CQS).
Consultoria Ambiental
• Medições com sonda multiparâmetros em água: oxigênio dissolvido, pH, turbidez, sólidos dissolvidos, transparência, temperatura, salinidade, condutividade elétrica e potencial redox;

• Medições com sonda multiparâmetros em sedimentos (pH, ORP e temperatura);

• Amostragem estratificada de sedimentos até 1 m de profundidade para análise granulométrica e de contaminantes com laboratórios parceiros;

• Contagem de cianobactérias em atendimento à Resolução CONAMA 357/05;

• Ensaios qualitativos e quantitativos do fitoplâncton, zooplâncton e perifíton;

• Análise de floração de microalgas;

• Ensaios de invertebrados bentônicos de fundos inconsolidados (sedimentos), consolidados (costões rochosos) e associados à vegetação aquática;

• Montagem e controle de substrato artificial para organismos incrustantes;

• Avaliação de água de lastro;

• Identificação de espécies exóticas e invasoras;

• Ensaios quali-quantitativos de ictioplâncton (ovos e larvas de peixes);

• Ictiofauna: identificação taxonômica, biometria (peso/tamanho), análise do conteúdo estomacal, estádio gonadal, filetagem para avaliação de contaminantes;

• Macrófitas Aquáticas: identificação taxonômica, indicação de espécies infestantes, determinação de biomassa e preparo para determinação de contaminantes;

• Ecotoxicidade aguda de sedimentos salobros e salinos.

• Cálculo de indicadores de riqueza, densidade, diversidade, equitabilidade e similaridade das distintas comunidades avaliadas.

• Cálculo de indicadores ambientais: Índice de Qualidade da Água (IQA), Índice de Estado Trófico (IET), Índice de Contaminação por Tóxicos (CT), Índice de Qualidade da Água para Proteção da Vida Aquática e de Comunidades Aquáticas (IVA), Critério de Avaliação da Qualidade dos Sedimentos (CQS).

Conheça melhor as comunidades analisadas

Fitoplâncton
Fitoplâncton

Fitoplâncton

As cianobactérias e as microalgas (algas verdes, diatomáceas, flagelados) são seres microscópicos pertencentes ao grupo do fitoplâncton que se deslocam com a correnteza. Tais organismos realizam fotossíntese, liberam oxigênio e constituem a base da cadeia alimentar, servindo de alimento para outros organismos.

Algumas espécies podem se desenvolver excessivamente causando o fenômeno conhecido como “floração”, como por exemplo a maré vermelha (flagelados), geralmente associada à toxicidade do ambiente.

Floração de cianobactérias também pode liberar toxinas e causar riscos à saúde humana principalmente em mananciais de abastecimento público. Por esse motivo, a legislação (Resolução CONAMA 357/05 e Portaria do Ministério da Saúde GM/MS 888/2021) impõe valores máximos de células de cianobactérias no meio aquático. Monitorar cianobactérias e microalgas faz parte dos trabalhos da Econsult!

Perifíton
Perifíton

Perifíton

A comunidade perifítica é composta predominantemente por algas, além de bactérias, fungos, animais, detritos orgânicos e inorgânicos que geralmente permanecem aderidos a substratos como sedimentos, rocha e vegetação (macrófitas). Por esse motivo, a amostragem desses organismos no ambiente normalmente é feita por raspagem.

O perifíton assume grande importância ecológica principalmente nas zonas litorâneas e em ambientes rasos.

O modo de vida séssil e seu curto ciclo de vida fazem com que esses organismos respondam rapidamente às alterações ambientais, o que os tornam ótimos indicadores biológicos.

Zooplâncton
Zooplâncton

Zooplâncton

Os organismos zooplanctônicos são seres microscópicos que se deslocam com a correnteza, como rotíferos, pequenos crustáceos e protozoários, que são os grupos dominantes no ambiente de água doce.

São importantes na manutenção do equilíbrio aquático, podendo atuar como reguladores da comunidade fitoplanctônica, da qual se alimentam, e na reciclagem de nutrientes, além de constituírem parte da dieta de diversas espécies de peixes.

Invertebrados Bentônicos
Invertebrados Bentônicos

Invertebrados Bentônicos

A fauna bentônica, isto é, a que vive sob ou sobre o substrato, compreende diferentes grupos de invertebrados, tais como insetos nas fases de ninfa e larva, vermes, crustáceos e moluscos.

Os invertebrados bentônicos habitam o fundo dos oceanos, estuários, rios e lagos e podem viver fixos, enterrados ou associados aos substratos tais como sedimentos, rochas, troncos e plantas aquáticas, durante todo ou em parte de seu ciclo de vida.

Os organismos bentônicos são utilizados como bioindicadores, pois possuem baixa mobilidade, apresentam seletividade quanto ao habitat e refletem com maior exatidão eventuais desequilíbrios ocorridos no ambiente, seja pela introdução de substâncias contaminantes nos corpos d’água, ou pela alteração física do substrato ocasionada, por exemplo, pela dragagem e transporte de sedimentos.

Ictiofauna
Ictiofauna

Ictiofauna

O estudo de ictiofauna avalia o conjunto das espécies de peixes que habitam uma determinada região.

Os estudos realizados pela Econsult incluem a amostragem de peixes utilizando diferentes artefatos, a identificação taxonômica de espécies encontradas em rios, estuários e mar, a realização da biometria (peso/tamanho), a determinação do conteúdo estomacal e do desenvolvimento gonadal, bem como a avaliação de espécies ameaçadas.

Dentre os aspectos que podem representar uma ameaça à ictiofauna, destacam-se a retirada da mata ciliar, a construção de grandes barragens, a poluição de origem doméstica e industrial, o garimpo e a pesca predatória.

Conhecer as espécies e seu modo de vida contribui para propor medidas efetivas para a preservação da ictiofauna.





Macrófitas Aquáticas
Macrófitas Aquáticas

Macrófitas Aquáticas

As macrófitas aquáticas são, em sua grande maioria, vegetais terrestres que, ao longo de seu processo evolutivo, se adaptaram ao ambiente aquático.

Esses vegetais constituem habitats para colonização de diversas comunidades de organismos, tais como invertebrados bentônicos, propiciando uma maior diversidade biológica no meio aquático.

Muitas espécies, como alface d’água (Pistia) e lentilha d’água (Lemna), podem ser comestíveis e terem uso medicinal. Porém, quando em grande quantidade, as macrófitas prejudicam o ambiente aquático de várias maneiras, pois dificultam a pesca e a navegação, contribuem para a proliferação de mosquitos, além de entrarem nas turbinas das usinas hidrelétricas.





Ictioplâncton
Ictioplâncton

Ictioplâncton

O ictioplâncton é a porção do plâncton que reúne ovos e larvas de peixes.

O conhecimento dessa fase do ciclo de vida da ictiofauna permite verificar os períodos de reprodução dos peixes e o desenvolvimento das fases iniciais do seu ciclo de vida, auxiliando na definição de estratégias para a conservação de espécies e o manejo da produção pesqueira.

Ensaios Ecotoxicológicos
Ensaios Ecotoxicológicos

Ensaios Ecotoxicológicos

As análises de ecotoxicidade ajudam a determinar os efeitos de contaminantes e identificar os potenciais riscos para as comunidades que colonizam o ambiente aquático.

Para tanto, são feitos cultivos em laboratório que exigem cuidados especiais. Depois de cultivadas, essas espécies são colocadas em contato com as amostras coletadas em campo para avaliar sua reação (morte ou alteração da reprodução). Até o momento, a Econsult realiza ensaios de toxicidade aguda em sedimentos salobros e salinos com Grandidierella bonnieroides, anfípodo normalmente encontrado na costa brasileira.

Estamos trabalhando para ampliar nosso escopo acreditado utilizando diversos organismos para caracterização de ambientes de águas doces e efluentes.

Endereço e contato

Avenida Atlântica, 752 Balneário Guarujá, CEP 11.442-070, Guarujá/SP
(ao lado da Unaerp)

comercial@econsultt.com.br

adm@econsultt.com.br

Comercial

(13) 99737-9572

Administrativo

(13) 99730-7904
(13) 3383-7417

© 2023 Econsult | Todos os direitos reservados | Site produzido por